Nossa História

                     As primeiras Atividades que se tem notícias do Espiritismo em Jaú ocorreram por volta de 1904, quando o professor Paulino de Oliveira Maciel, filho de agricultores, chegou à cidade, vindo de Areias/SP. Instalado à Rua Edgard Ferraz, esquina com Riachuelo, conquista a todos com seus conhecimentos e seu tratamento filantrópico às pessoas, através da Homeopatia, que dominava muito bem. Devido a sua popularidade, cedo iniciou-se na política, primeiro como Escrivão de Paz, depois vereador e enfim, foi nomeado, em 1895, Intendente Municipal nos dias atuais. Foi nesse período que ocorreu em Jaú, a grande epidemia de febre amarela, fato que mostrou a grande capacidade de Paulino Maciel, pois conseguiu com o auxílio de Emílio Ribas Solucionar o problema. Ele foi também um dos fundadores da Santa Casa de Misericórdia de Jaú.

                                A partir de 1904, Paulino promovia uma série de reuniões em sua casa com o propósito de estudar a Doutrina de Allan Kardec. Nessas reuniões, ele recebia, consolava e atendia pessoas amigas ou desconhecidas que o procuravam em busca da minoração para sofrimentos físicos e morais.

                       O alto grau de altruísmo que emanava daqueles corações generosos garantiu o êxito das reuniões que se tornaram concorridas, graças a dedicação de seus primeiros obreiros:

Paulinho Maciel, Joaquim Silache, Joaquim de Cerqueira César, Lindolfo Siqueira, Ostiano da Silva Maia, Bento Siqueira, José Musitano, Manoel Trigo, João de Camargo Penteado.

                              Com o aumento da frequência dessas reuniões, tem-se a ideia de criar um lugar próprio para esses encontros. E assim funda-se  O CENTRO ESPÍRITA VERDADE E LUZ, à Rua General Izidoro, 453, em setembro de 1909. O local escolhido foi uma casa, alugada por Caetano Lourenço de Camargo, onde realizava a alfabetização de adultos. Caetano Lourenço de Camargo foi pioneiro no ensino primário de no Município, sendo depois comprada por Braz Miraglia.

                           Muito abalado com a morte da esposa em 1900, Caetano Lourenço de Camargo, encontra consolo no Espiritismo, passando a ser um grande entusiasta da Doutrina.

                           O prédio foi adaptado por ele para as atividades espíritas, e dessa época até 22 de junho de 1914, regeu-se aquele núcleo espírita apenas pelo sentido que imprimiam aos seus trabalhos aqueles que o integravam só com a preocupação de semear o pensamento doutrinário que haviam conscientemente abraçado. Era necessário porem, dar forma ao corpo legal do Centro como entidade jurídica, já que dispunha de um patrimônio material a ser preservado e foi aprovado um estatuto, criou-se uma Assembleia, com registro feito em 18 de março de 1915, que elegeu sua primeira diretoria, ficando assim constituída. Caetano Lourenço de Camargo, Maria e Gabriela Barbosa Acayaba, Antônio Cestari, Maria Castelini Milani, Vicentina Euza Camargo, Margarida Ferrari, Rosa Brunati, Olimpia Bueno de Camargo, Olívia Acayba, Amália Poleto, Alzira Acayba, Abel Pereira de Macedo, Braz Miraglia, Antônio Diniz da Costa Guimarães e Tolentino Miraglia.

                        Tudo isso caracterizava o CENTRO ESPÍTIRA VERDADE E LUZ, como um dos primeiros Centros Espíritas oficiais do Estado de São Paulo, ou seja, um dos primeiros a ser registrado em Cartório. E além disso, se caracteriza também por ser um dos mais antigos a manter suas atividades ininterruptas, pois desde que abriu suas portas nunca cessou ou interrompeu seu funcionamento.

E logo no início, o “ VERDADE E LUZ” tinha definido muito bem o seu papel, que era o de atuar no estudo e propagação da Doutrina Espírita, além de ajudar irmãos desfavorecidos e carentes.

Centro Espírita Verdade e Luz -

(14) 3418-2195

Rua General Izidoro, 453

 Jaú - SP, 17207-270

E-mail Verdade e Luz

cevlluz@gmail.com

E-mail JORNAL

informativoverdadeluz@gmail.com

  Siga-nos  nas  redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon